Terço dos Homens de Guassussê realiza retiro sobre a importância da oração e agir

“A oração e agir” são destaque do 5º Retiro do Terço dos Homens de Guassussê. O evento aconteceu neste sábado 16 de Novembro, no Guassussê Club. E contou com a presença do Pe. Evanilson, que iniciou contando a história da oração do Pai-Nosso e celebrou a missa de encerramento.

O Pe. Evanilson, afirmou que Deus conhece os corações, a intimidade de cada um, mas é preciso se colocar em oração e se abrir para a escuta, porém, não se pode ficar apenas rezando, mas também agir. “O retiro é um momento importante de parada, onde se faz o exercício de olhar um pouco mais para dentro de si, para a ação que desenvolvemos enquanto igreja e aqui, de maneira específica, o Terço dos Homens. Todos nós somos homens de oração de espiritualidade, mas vale a pena a gente se perguntar sobre isso, se estamos rezando com qualidade, como está a nossa relação com Deus e como está nosso exercício de reconciliação com as pessoas”, destacou inicialmente padre Evanilson, afirmando sempre que a oração é essencial para sustentar a vocação.

Terço dos Homens de Guassussê realiza retiro sobre a importância da oração e agir
Foto Terço dos homens

Samuel em sua Palestra com Tema Santidade. Ser santo, se buscamos na bíblia seu significado, pode ser entendido como separar alguém, ou algo, para Deus. É, então, deixar que Deus seja o guia de nossas vidas. Não se requer, para ser santo, ressuscitar mortos ou curar as pessoas com um toque. O fundamental da santidade é separar nossa vida para Deus.

De fato, em um sentido, todos os católicos já são santos desde o batismo. Nesse dia, fomos consagrados, separados para Deus. Quando recebemos a água benta em nossa cabeça em nome da Santíssima Trindade, entramos para a família de Deus, somos separados do mundo, ou seja somos feitos santos e santas de Deus.

Cavalgada em homenagem a Imaculada Conceição padroeira de Guassussê

Terço dos Homens de Guassussê realiza retiro sobre a importância da oração e agir
Foto terço dos homens

 Maninho, também destacou que é necessário agir, pois todos são convidados a servir, a ajudar o próximo, a evangelizar, mostrar o que Deus fez em sua vida e ajudar outros a conhecer Deus e experimentar o mesmo que nós, agir, saindo da zona de conforto, transformando a oração em ação. Pontuou ainda que quando se elimina a gratuidade do encontro e da acolhida, a vida pode perder seu sabor e seu sentido. Ao mostrar a passagem de Marta e Maria, explicou que tudo tem seu tempo e cada um é chamado a fazer algo, cada um tem seus afazeres, porém é necessário reservar momentos para contemplação. Também alertou para não entrar na dinâmica da comparação, não se comparar ao outro, mas valorizar o que é bom em si e buscar sempre o melhor, despertar para um olhar único.

Antônio Pereira em sua palestra sobre caminho da oração. A oração é uma necessidade da alma. Assim como o corpo necessita de alimento para sua sobrevivência, do mesmo modo a alma precisa da oração.

Pela oração a vida se torna suportável quando os conflitos, decepções e dores do cotidiano aparecem. Orar é um ato de fé, mas também de humildade e esperança – porque expomos nossas fraquezas, nossa pobreza, limitações e utopias.

No Retiro, os participantes também puderam dar seus testemunhos de graças e bênçãos alcançadas pela intercessão de Nossa Senhora, além de recitar o Terço à Nossa Senhora, entre outros diversos momentos de oração.

Terço dos Homens de Guassussê realiza retiro sobre a importância da oração e agir
Foto terço dos homens

Na última palestra do retiro o padre Luiz Henrique, explicou que a Liturgia da Palavra visa lançar e preparar o povo para a Oração Eucarística. Ele continuou dizendo que a primeira leitura é sempre retirada do Antigo Testamento e desde então Deus começa a transmitir sua mensagem até chegar o momento em que o próprio Cristo fala: o Evangelho.

“Há um vínculo muito estreito entre a Liturgia da Palavra e a Liturgia Eucarística. As duas mesas formam uma unidade, não podemos esquecer também este segredo muito bonito. Alimentamo-nos da Palavra, alimentamo-nos também da mesa eucarística”.

E na Eucaristia está o verdadeiro mistério da fé cristã, alimento para a alma dos fiéis católicos. “Depois, no final da Missa, nós levamos esta mensagem de Deus já enriquecida pela Eucaristia”.

O terço é uma oração simples, mas de uma profundidade, pois além das orações sucessivas é uma forma de a cada dez ‘Ave Maria’ ler um texto da Palavra de Deus que contém um dos mistérios de nossa fé. “O terço é um instrumento poderoso que traz paz aos nossos corações, à Igreja e ao mundo. Na oração do terço nós nos dirigimos à Virgem Maria, para que nos conduza sempre mais perto do seu Filho, Jesus, para conhecê-Lo e amá-Lo sempre mais”, conclui Edineudo.

O Encontro teve o encerramento com a santa missa, presidida pelo Pe. Evanilson, que motivou os participantes a viverem a meditação do santo terço: “Diante desta experiência de oração, amor e devoção à Maria, que cada um tenha em mente que Maria é um sinal de esperança para todos os homens que estão dispostos a se abrir para a Palavra de Deus, para Seu Espírito e Sua Sabedoria. O nosso amor à Virgem Maria deve ser grande, constante e sempre crescente”.

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: