O que é o Amor na programação da Rádio JC nesta sexta-feira (13)

O que é o Amor na programação da Rádio JC nesta sexta-feira (13)

Cidade

“Quem não vive para servir, não serve para viver”

A palavra amor está desgastada. Amar não é gostar. Eu gosto de laranja e a destruo; você gosta de maçã e a consome; um outro gosta de cigarro e o queima. Isso não é amor; é egoísmo; é se satisfazer destruindo uma coisa. Gostamos de coisas, amamos pessoas.

Muita gente ama assim; queima, anula, destrói o outro para se satisfazer, como se fosse uma coisa; e ainda lhe diz “I love you!”. Amar é diferente; é renunciar-se para fazer o outro feliz. Você não pode dizer SIM para o outro, sem dizer NÃO para você. Você não pode dar a alguém 100 reais e ao mesmo tempo ficar com esta nota. Amar é servir desinteressadamente, sem esperar recompensa. “Quem não vive para servir não serve para viver”, diz o ditado, e é isso que nos faz felizes e santos. Fazer o bem faz bem.

Dom Bosco disse que “Deus nos colocou neste mundo para os outros”. Charlie Chaplin disse que “o homem não morre quando deixa de viver, morre quando deixa de amar”. No amor está a força da vida. Amar é dar-se de maneira espontânea, voluntária. Muito mais do que dar coisas aos outros, é dar-se a si mesmo, sua dedicação, seu tempo, seu coração. Os infelizes não aprenderam a amar. Só o amor constrói o homem e o mundo.

O amor nunca morre ou acaba, mesmo que seja pregado numa Cruz. A razão da frustração do homem pós-moderno é que ele dominou o mundo e as estrelas, a tecnologia e a ciência, mas não aprendeu a amar o irmão que está ao seu lado. Há muitas pessoas que ainda são más, porque ainda não fizeram a experiência do amor; nunca foram suficientemente amadas. “O amor é a asa que Deus deu à alma para que ela possa subir até ele”, disse Michelangelo. A falta de amor desintegra o homem e a humanidade. Professor Filipe Aquino. Rádio JC Guassussê https://jcradioguassusse.com.br/

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.